*Um poko da nossa história


Versão da noiva:

A gente se conheceu no segundo ano da faculdade. Ele pediu transferência da faculdade dele e entrou, no meio de março, na minha sala. Eu era representante de sala (uhu). Vendo que ele estava sozinho, como representante, achei por bem me apresentar. Com certeza, meu cabelo azul ajudou bastante.

Começamos a ser amigos e a nos falar sempre… até que um dia, eu tinha que beijar  o papa (hahah) e como é um poko impossível, ele foi gentil o bastante para se oferecer no lugar dele. hahaha

Passamos por alguns “perrengues” mas, acabaram fortalecendo a nossa relação. Graças a todas estas coisas, estamos aqui hoje, planejando a nosso casamento e ansiosos pelo “Felizes para sempre!”

(sempre lembrando que deixei alguns detalhes de fora para ser mais rápida)

——————//—————————-//—————————–//———-

Versão do noivo: A história real >

Pessoas, amigos e visitantes, agora vocês saberão a realidade de nossa história, comovente cheio de emoções fortes.

A realidade é a seguinte, estudava em outra facudade e queria paz na minha vida pois lá, havia pessoas piores do que eu, então fui estudar no Morumbi pois sou uma pessoa de classe. ahhahahaha.

No primeiro dia fiquei na minha pois só tinha gente de Mercedes, Audi e Jaguar, tive a certeza que seria difícil.

Fiquei na minha, passou por mim uma pessoa de cabelo meio azul com verde e pensei comigo, gente aqui também tem pessoas estranhas.  Fiquei sussa na sala e no intervalo, essa pessoa veio toda, toda cheia de papo, querendo saber de onde eu tinha vindo, qual era o meu nome e idade, com a desculpinha que era representante de sala, ahahah. Balela.

Depois de consultar a minha ficha suja, ela ainda me aceitava para fazer trabalhos com ela. Fazíamos lições ( ela, eu não) e sempre me ligava a tarde, quando estava dormindo, dias como uma louca outras tranquila, meio bipolar.

Um dia falei: “Hum, que boca…” – já adorava o cheiro dela, o jeito que me fazia cafuné.  E um dia rolou um beijo tão gostoso que disse para mim mesmo que nunca mais me separaria dessa boca. Fui conhecendo a verdadeira Renata, doce, linda e bipolar…amote….Sou o cara mais feliz do mundo depois que conhecia a Renata S. S. Abel de Lara Moraes Pérsico.

(DETALHE: FUI PODADO DE ESCREVER A HISTÓRIA NA ÍNTEGRA…)


4 Respostas to “*Um poko da nossa história”

  1. Que história é essa de beijar o Papa?

  2. Papa?
    conta isso direito, menina!

  3. Bipolar? Renata, não fizeram o teste da loucura antes de vc entrar aqui não?

  4. Oi, parabéns a vcs!!!
    Estava procurando idéias de casamentos feitos na Apamagis, gostaria de ver fotos dos de vcs e saber se gostaram de casar lá?
    estou pretendo casar no ano que vem em Março..
    Meu twitter @anacrissfc ….
    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: